Seduc-MT intensifica rematrículas de alunos na Rede Estadual de Ensino

Seduc-MT intensifica rematrículas de alunos na Rede Estadual de Ensino

Continua aberto o período de rematrículas nas escolas da Rede Estadual de Ensino para o ano letivo de 2023. O processo é feito somente de forma presencial e a força tarefa nas unidades escolares se dará durante todo o mês de outubro. Para isso, os pais, responsáveis ou alunos com idade acima de 18 anos devem comparecer à instituição de ensino para o preenchimento e assinatura da ficha de rematrícula, o que garantirá a matrícula para o próximo ano letivo. O processo dura cerca de cinco minutos e a vaga estará assegurada.

A menos de três meses do fim do ano letivo, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) adotou uma série de ações, que envolvem as 15 Diretorias Regionais de Educação (DREs), equipe gestora das unidades escolares e profissionais da educação, além de grêmios estudantis. Todos estarão engajados nesta força tarefa.

“Umas das iniciativas é convidar os pais e/ou responsáveis pelo estudante a ir à unidade escolar e rematricular seu filho ou filha”, explica Alcimaria Ataides da Costa, secretaria adjunta de Gestão Regional (SAGR). Ela reforça que não há renovação automática de rematrícula e que o preenchimento do formulário no balcão da secretaria escolar é extremamente necessário.

A intenção é usar todos os meios de interação com a comunidade escolar, no sentido de orientar sobre os procedimentos legais e evitar correria no final do ano. “Estamos num processo muito importante, que é a rematrícula dos nossos estudantes para o ano letivo de 2023. Neste sentido, pedimos aos pais e/ou responsáveis a não deixar para depois para realizar a rematrícula. Ainda em outubro, pretendemos ter todos os nossos estudantes rematriculados na Rede Estadual de Ensino em todas as turmas – do Ensino Fundamental, do Ensino Médio e da Educação de Jovens e Adultos”, completa.

É importante que os pais ou responsáveis atendam ao chamamento. “A escola é o local onde o estudante e o jovem encontram grande parte dos meios para se prepararem para a realização de seus projetos de vida. Sem formação educacional, poderão ver seus projetos frustrados no futuro. O que garante o seu acesso à escola é o empenho dos pais ou responsáveis em uma ação muito simples, que é a de ir na escola e fazer rematrícula escolar”, finaliza Alcimaria.

O ano letivo de 2023 está previsto para iniciar na primeira quinzena de fevereiro.

Fonte: RepórterMT